Orelha Publicitária www.dupesssoa.com.br

Funcionário Fantasma da Prefeitura de Cacoal estuda na Bolívia desde 2011 e continua recebendo salário

Demissão foi no mês de fevereiro deste ano, por abandono de emprego. Servidor estuda na Bolívia desde 2011 e continuava recebendo salário.

Após constatarem, através de Processo Administrativo Disciplinar (PAD), o abandono de emprego de um funcionário público que estaria estudando na Bolívia, desde 2011, e teria continuado a receber o salário, a Prefeitura Municipal de Cacoal (RO) decidiu pela demissão do servidor. A decisão foi tomada pela secretária municipal de administração, Sandra Cardoso, que diz não compactuar com a conduta ilegal do ex-funcionário. A demissão foi efetivada em fevereiro deste ano.


De acordo com a secretária, o relatório conclusivo do PAD recomendava a demissão do servidor por abandono de emprego. Após receber o processo, a secretária acatou a recomendação. “O município não compactua com essa conduta. Com certeza não iriamos pagar um servidor se soubéssemos que ele não estava trabalhando. Não estamos aqui para brincar com o dinheiro público”, afirmou Sandra.

Após a decisão, a demissão do funcionário foi publicada através de um extrato no mural oficial da prefeitura, no portal da transparência municipal, no Diário Oficial dos Municípios e em um jornal de grande circulação. A administração ainda irá apurar se houve eventual prejuízo ao erário, caso fique confirmado, a prefeitura irá pedir o ressarcimento do valor ao funcionário.



Como há a suspeita de que outros funcionários estariam envolvidos no possível favorecimento ilegal do servidor, a Corregedoria da Prefeitura irá abrir um procedimento de sindicância para investigar as condutas. Para tentar inibir esse tipo de comportamento irregular dos servidores, a prefeitura está adquirindo pontos biométricos, que utiliza a digital para comprovar a presença do servidor em seu local de trabalho. Além da biometria, também haverá câmeras de segurança para a realização do monitoramento.

De acordo com Sandra Cardoso, o processo já foi montado e está em fase de tramitação, mas não há previsão de quando será implantado.

Magda Oliveira
Do G1 RO



Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...